O logo

Villa o Logo

A tocha vem da ideia de iluminar o caminho do sem-luz, o aluno.

Tudo lindo não fosse este um mito, um boato que virou verdade na boca dos incautos. Aluno, em vez de significar “sem luz” ou “ausente de luz” – como muitos acreditam, numa soma do prefixo grego a e do termo em latim lumni –, pode ser traduzido por “aquele que está crescendo e sendo nutrido”, mais precisamente um lactente, e deriva apenas do latim alumnus. Todavia, não se pode negar que se trata de um belo mito, bem como a origem correta da palavra.

A intenção do Villa é justamente iluminar os caminhos daqueles que o colégio vai nutrir de conhecimento, os vários caminhos que seus alunos podem seguir, decidirão seguir, caminhos que hão de conhecer. Ademais, o archote remete ao V, de Villa, e as cores itálicas dão o restante do recado, o vermelho caindo feito luva na chama. O logotipo, baseado na família neo humanista Modula (fruto das mãos da designer eslovena Zuzana Ličko, e que tem pouco mais de uma década), é uma releitura contemporânea de tipos clássicos romanos e completa a logomarca. Traz o frescor que a marca necessita de mãos dadas com a essência da tradição: as serifas adnatas com a simetria das hastes inspiram segurança e precisão, enquanto suas curvas tiram a carga industrialista que marcou toda uma geração de escolas.

Milton Costa (autor do Logo)